Notícias Notícias

18.03.2011 | admin

O mundo dos negócios contabiliza os custos do cibercrime

Fonte: Independent.co.uk – 12 de março de 2011
Matéria de Nick Clark

Da espionagem industrial ao roubo on-line, corporações estão lutando para lidar com o crescimento das ameaças de ciberataques

No começo de março, o ministro das finanças da França revelou que o seu Departamento de Estado tornou-se o último a ser vítima de um ciberataque, forçando o governo a desligar os seus sistemas já que os hackers miravam documentos relacionados ao encontro do G20 em Paris.

O anúncio veio apenas algumas semanas depois que o Ministro das Relações Internacionais do Reino Unido William Hague disse que o país sofreu ataques de uma agência de inteligência hostil e que um relatório oficial alertava que o cibercrime custa ao governo britânico cerca de £ 2.2 bilhões por ano. O relatório lançado pelo escritório de cibersegurança OCSIA revelou que o custo para os negócios é ainda mais severo, ultrapassando £ 20 bilhões por ano.

Apesar da crescente publicidade em torno dos ciberataques, o mundo dos negócios não tem feito o suficiente para prevenir esse tipo de ameaça, de acordo com um outro relatório lançado no dia 11 de março. O analista Graham Titterington diz que a espionagem eletrônica é uma ameaça crescente para a viabilidade dos negócios, e mais: “Os cibercriminosos estão se graduando, passando da fase de roubar cartões de crédito e credenciais bancárias e mirando agora os planos de corporações e acesso a informações proprietárias. Eles querem informações valiosas como modelos de produtos e tecnologias, lista de clientes ou informações que possam ser usadas para constranger ou colocar as vítimas em desvantagem”.

O relatório da OCSIA, lançado em fevereiro, estima que o cibercrime custe aos negócios do Reino Unido £ 9.2 bn em roubo de propriedade intelectual, incluindo designs, segredos de mercado e metodologias. Mais £7.6 bn são perdidos com espionagem industrial, envolvendo o roubo e exploração de dados IP e £2.2bn em extorsões. O roubo online direto de serviços financeiros afeta £ 1.3bn e mais £ 1bn vem da perda ou roubo de dados de clientes. O relatório diz: “O resultado desse estudo sugere que negócios de todos os setores precisam analisar suas defesas para determinar se suas informações ainda estão bem protegidas.” Mas, alguns questionam os números dizendo que as organizações não gostam de divulgar que há brechas nos seus sistemas – e quando isso ocorre é difícil averiguar o impacto.

O Governo do Reino Unido está ciente da importância dessa questão e adotou sérias ações para combater o problema. Anunciou em outubro investimentos de £ 650m em um novo programa de cibersegurança. O Estado também fez uma chamada para engajar o setor privado na causa. Um porta-voz do Estado disse que o Primeiro Ministro David Cameron, o Secretário Internacional William Hague e o Ministro de Segurança Baroness Neville-Jones se encontraram recentemente com representantes das indústrias farmacêuticas, de Telecom, defesa, finanças, energia, varejo, TI para discutir a importância crescente da cibersegurança.

“O encontro conclamou a indústria a formar uma parceria estrutural com o Governo para compartilhar informações sobre ameaças e vulnerabilidades, assim como co-desenvolver políticas de cibersegurança para o befenefício do Reino Unido como um todo”, disse o porta-voz.

O relatório da OCSIA sugere a criação de um mecanismo governamental de relato dos incidentes para o mundo dos negócios e permita o desenvolvimento de um quadro mais claro do nível dos ataques.


NÚMEROS

CUSTO DO CIBERCRIME

Ao governo britânico: £ 2.2 bilhões por ano.

À indústria e comércio:  £ 20 bilhões por ano.

Roubo de propriedade intelectual: £ 9.2 bn , incluindo designs, segredos de mercado e metodologias.

Espionagem industrial: £7.6 bn

Extorsões:  £2.2bn

Roubo online direto de serviços financeiros:  £ 1.3bn

Perda e roubo de dados dos clientes: £ 1bn

Fonte: Office of Cyber Security and Information Assurance (OCSIA)
OBS: Livre tradução. Para acessar o texto original em inglês, clique aqui.

Share:

| More

Press agent

Roberta Maia - roberta.maia@techbiz.com.br
(21) 3736-7058/ (21) 98290-4653