Notícias Notícias

25.01.2013 | admin

AMD entra na justiça contra ex-funcionários

Fabricante de processadores se diz vítima de roubo de propriedade intelectual cometido por 4 ex-funcionários que foram trabalhar na concorrente Nvidia

AMD está processando quatro ex-gerentes por roubo de propriedade intelectual, alegando que eles criaram um círculo de espionagem dentro da companhia entes de se juntarem à concorrente Nvidia. “Milhares de documentos e arquivos digitais da AMD foram retirados das instalações da empresa pelos empregados que foram trabalhar na principal concorrente nos negócios gráficos, a Nvidia Corporation”, diz a apresentação da AMD realizada na segunda-feira na corte de Massachusetts

O processo alega que o então gerente da AMD Robert Feldstein, que deixou a empresa em Julho de 2012, utilizou dois HDs externos para fazer o download de acordos de licenciamento e planos estratégicos de seu computador corporativo, bem como copiar os seus arquivos do Outlook.

Ele também recrutou um colega para se juntar na execução de seu plano. Juntamente com Richard Hagen eles descobriram dois outros funcionários interessados em mudar de empresa e compartilhar os segredos corporativos.

O funcionário da AMD Manoo Desal levou mais de 200 arquivos do banco de dados e Nicolas Kociuk copiou mais de 150 mil arquivos nas duas últimas semanas antes de pedir demissão. A AMD ainda está tentando descobrir se outras pessoas estão envolvidas no esquema.

A AMD já esteve envolvida com casos semelhantes, apesar de estar do lado oposto. Um ex-empregado da Intel Biswamohan Pani declarou-se culpado por ter levado consigo documentos sobre o Itanium e compartilhado com a AMD, embora a corte tenha descoberto que ele fez o que fez sem o conhecimento do seu novo empregador.

Livre tradução da matéria de Iain Thomson para o site The Register

Share:

| More

Press agent

Roberta Maia - roberta.maia@techbiz.com.br
(21) 3736-7058/ (21) 98290-4653