Cases Informações em celular revelam assassino

A tecnologia de ponta desenvolvida pela MicroSystemation para análise de aparelhos celulares foi fundamental para incriminar o suspeito de um crime que, a princípio, nada tinha a ver com o mundo digital. Em janeiro de 2013, Willian Stephen Jones foi condenado pela Justiça pelo assassinato do aposentado Peter Lewis. Em abril de 2012 o aposentado foi esfaqueado em frente à sua casa, na Inglaterra, por Jones, de 32 anos, viciado em drogas, que à época declarou-se inocente.

Resultado

O telefone do suspeito, um Alcatel OT-290, foi apreendido e examinado pela polícia, que não conseguiu ter acesso aos dados do equipamento. Somente com o XRY – solução que permite a extração segura e de forma forense dos dados digitais presentes em dispositivos móveis, como smartphones, GPS, Modems 3G, MP4 e os mais modernos tablets – foi possível extrair todos os dados do celular. A análise resultou em uma linha do tempo especificando as ações e conteúdos cruciais para revelar as intenções do assassino. As informações coletadas foram utilizadas no inquérito e levaram à divulgação de uma sentença mais pesada. O condenado não poderá recorrer à liberdade condicional em menos de 22 anos.